domingo, 29 de maio de 2011

Uma estúpida canção que só ela ouviu.

Ela - E sabes, como éramos tão, tão amigos e aquilo aconteceu... Ele teve medo e acabou por afastar-se. Era demasiado intenso para ele, sabes? Demasiado... pá, certo, percebes? Era aquela coisa tipo para sempre, muito muito muito forte mesmo. Forte demais, pronto.

Eu - Pois... Eles às vezes têm assim... err... medo das coisas muito intensas. Assim muito boas... E do compromisso, também. Teve medo do compromisso, lá está. Olha lá o tipo giro de pólo azul, está a olhar para aqui.

Ou
Eu - Querida, ele acha que tu estás pungentemente magra, que o brilhante no dente é execrável e que falas demasiado. Esquece lá isso. Olha lá o beto com cara de castor, é estrábico.

8 comentários:

Mafalda disse...

Gosto mais do segundo. Que se lixe o socialmente correcto. As coisas têm que ser ditas!!!

disse...

não deixa de ser verdade, os homens têm medo do compromisso com boi-cavalos pataratas.

se bem que o brilhante no dente deixou-me curioso. é óbvio, mencionaste-o mesmo para deixar o pessoal a salivar.

Wiwia disse...

Oh Mafalda,
Coitado do betinho...
;P

Zé,
Da forma como expões a coisa parece que tiveste uma má experiência com um centauro. Fala connosco, Zé.
:)
(precioso, o brilhante)

lampâda mervelha disse...

Não sei, só me ocorreu "palitar o brilhante".

disse...

não acredito em más experiências. não quero falar mais disso.

Wiwia disse...

LM,
É muito fácil obcecar com essa ideia, acredita.

Zé,
Desculpa ter-te lembrado o centauro. Espero que estejas bem.

J. disse...

Um brilhante no dente é belo. Conheço espécime com um, mas não me parece que seja a mesma. Esta é mais para a putaria :P

Wiwia disse...

J.,
Conheço mais que uma. Achas grave?